25/10/2019 05h00 - Atualizado em25/10/2019 05h32

Virada Cultural será realizada em Aracaju em novembro

Evento integra o V Festival Sergipano de Artes Cênicas e tem como objetivo celebrar o Dia Nacional da Cultura

Notice show 0460d4036af2fd80
Foto: Divulgação

O Governo de Sergipe, por meio da Fundação de Cultura e Arte Aperipê de Sergipe, promove nos dias 1, 2 e 3 de novembro a Virada Cultural, evento que integra o V Festival Sergipano de Artes Cênicas e tem como objetivo celebrar o Dia Nacional da Cultura, que é lembrado anualmente no dia 5 de novembro. Confira a programação completa:

Pré-virada cultural

1. OFICINA + INTERVENÇÃO URBANA  

MERCÚRIO LÍQUIDO > ceder, resistir e gozar a cidade – MG

Os espaços públicos emolduram a imagem de uma cidade. Em meio à ditadura da produção permanente, a necessidade de manutenção de um fluxo ininterrupto se torna de extrema importância. Quebrando o que se espera ver nos percursos desse funcionamento, o trabalho dá visibilidade a camadas escondidas, por baixo dos bancos, bueiros, sarjetas, vitrines, passos rápidos, protocolos de comportamento e relações sociais, interferindo nas paisagens urbanas e criando novos olhares e poéticas a partir de sua materialidade mais concreta.

OFICINA - Ceder: uma Estratégia de Resistência

A oficina é baseada na linguagem que desenvolvida na performance Mercúrio Líquido, que parte da presença de uma massa de corpos habitando cenários urbanos de movimentação intensa, fundindo-se à matéria dos contextos por onde passa. Em tempos de ódio e separação, o trabalho busca construir diálogos performativos que emirjam das relações entre diferentes corpos (orgânicos e inorgânicos) que se encontram neste experimento, abrindo caminhos de transformação alternativos ao embate direto e descobrindo relações entre ceder, resistir e gozar a cidade.

Duração de 12h

Local: Centro de Criatividade

Dia/ Horário: Das 14 às 18h –29, 30 e 31 de Outubro de 2019.

Inscrição: Voltada para maiores de 18 anos. O envio da solicitação de inscrição pelo email VFSAC2019@gmail.com até o dia 27 de outubro 2019 (a inscrição poderá ser encerrada antes, caso as vagas sejam completadas).

                                       Modelo de Email para  inscrição na Oficina

Assunto: Inscrição na oficina MERCÚRIO LÍQUIDO > ceder, resistir e gozar a cidade

Nome Completo/ Idade:

Contato:

Qual seu interesse em participar da oficina?  

 

INTERVENÇÃO

Calçadão da João Pessoa

Sexta: 01 de Novembro de 2019 – às 14 horas.

         

VIRADA CULTURAL

DIA 01 DE NOVEMBRO - Parque dos Cajueiros

19h - ABERTURA DA EXPOSIÇÃO ‘NO PALCO, EM CENA’. - por Gabi Etinger. Para contribuir na construção contemporânea da sensibilidade local com o sentimento da sergipanidade, foi pensada a exposição ‘No palco, em cena’, com os projetos desenvolvidos por Gabi Etinger para espetáculos e filmes de agentes culturais locais, num total de 12 trabalhos. Seis projetos na área de teatro e os demais na área de cinema.

20h - INICIO DA GRAVAÇÃO DO DOCUMENTÁRIO SERGIPE SOM - EM BUSCA DA IDENTIDADE SERGIPANA. – Direção: André Aragão.

20h – SHOW BANDA REAÇÃO (SE) - A Banda de Reggae Reação, hoje radicada no Alto do Morro da Reação, no bairro Santos Dumont, periferia de Aracaju, faz o autêntico reggae roots com teor militante.
Suas letras cantam contra as injustiças sociais, os maus-tratos para com o povo negro, a violência policial, o descaso de alguns políticos, a exterminação dos nossos índios e tantos outros temas.

22h - SIBA (PE) - Nascido na cidade cosmopolita do Recife, em uma família que até hoje mantém sua forte ligação com suas origens rurais, Siba cresceu entre a cidade e o interior, dois mundos que fazem parte de um mesmo todo. Desde seus primeiros contatos com as tradições da Mata Norte, começou uma longa história de aprendizado e colaboração, exercitando ao longo dos anos os fundamentos da poesia ritmada para se tornar um dos principais mestres da nova geração do maracatu e dos cirandeiros.

DIA 02 DE NOVEMBRO - Parque dos Cajueiros

15h - FEIRINHA DO PARQUE 

17h ÀS 19h - MARATONA DE DANÇA.  Apresentações de 15 minutos, dos mais variados estilos, desde dança clássica à dança de rua contemporânea. 

20h - THE BAGGIOS (SE) Criada em 2004 na cidade de São Cristóvão, Sergipe, a banda The Baggios é uma das mais inventivas da atualidade.

21h30 - STUDIO DE DANÇAS HAYFFA MANZATO

21h45 - ORI TIARE TRIBE ANA KADOSH

22h30 - AVE SANGRIA - VENDAVAIS (PE). A mais cultuada banda da psicodelia pernambucana está de volta. 45 anos depois de seu legendário LP de estreia, a AVE SANGRIA lança VENDAVAIS, novo álbum de inéditas.

DIA 03 DE NOVEMBRO (DOMINGO) - Parque dos Cajueiros

15h - FEIRINHA DO PARQUE

16h - ESPETÁCULO “FABULAR”.  CIA TREM BÃO (SP) “Fabular” é uma peça teatral composta por seis fábulas tradicionais que foram adaptadas de modo a transmitirem alguns dos principais valores humanos ao público infantil. Valorização da amizade, gratidão, generosidade, honestidade, companheirismo, persistência, e respeito às diferenças são algumas questões abordadas na montagem, sempre de maneira e divertida.  Duração: 50 minutos  Classificação Indicativa: Livre para todas as idades.

17h - ORQUESTRA SINFÔNICA DE SERGIPE. Criada na década de 80, a Orquestra Sinfônica de Sergipe é um dos mais importantes grupos orquestrais da região Nordeste. Assiste atualmente no Teatro Tobias Barreto, patrimônio cultural do Estado de Sergipe, com capacidade para 1.328 pessoas e oferece, desde 2007, temporadas anuais e regulares de concertos, proporcionando ao público sergipano música de erudita de alto nível. Está composta atualmente por cerca de sessenta músicos – sergipanos, de outros estados da federação e também de outros países – e corpo administrativo empenhados em criar um produtivo pólo de música de concerto na região Nordeste do Brasil.

18h30 - INTERVENÇÃO DAS BRUXAS DO CANGAÇO – HIPHOP FEMININO. Formado por Daniele Pereira (Danny MC), Emilly Neri (Pagu mc) e Emília Damares (Reversa mc). O “Bruxas do Cangaço”, como sugere o nome do grupo, procura honrar a luta e a resistência das mulheres nordestinas, relatando suas vivências e questões norteadoras. 

19h - SANDYALÊ. É uma cantora de Aracaju/SE. Lançou seu primeiro trabalho em 2014, intitulado “Um no Enxame”, que foi bastante elogiado pela crítica. Entre 2016 e 2018 seu show circulou por alguns estados: Sergipe, Bahia, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo. Atualmente está radicada na capital paulista onde produziu e gravou uma parte do seu novo disco, o “Árvore Estranha”, que foi lançado dia 4 de Outubro em todas as plataformas digitais. Produzido, gravado, mixado e masterizado por Dudu Prudente, no estúdio Orí, em Aracaju. Este trabalho vem mais maduro, com uma atmosfera new wave, baterias eletrônicas, sintetizadores e influências do krautrock, pré punk, indie e trip hop, sem deixar as raízes nordestinas de lado.  É um trabalho em grande parte autoral, que externa as questões das migrações para os grandes centros urbanos, as relações sociais e afetivas, em linguagem poética muito própria da artista.  A formação da banda para o show de lançamento em Aracaju  é Daniel Nanume na bateria, João Mario na guitarra, Paulo Antonio no baixo e Rafael Ramos no teclado.