16/09/2019 05h55 - Atualizado em17/09/2019 08h14

Parceria entre emissoras Aperipê e Bienal de Itabaiana fortalece a cultura sergipana

Próximo dia 21 a Aperipê TV vai exibir um programa especial com os melhores momentos da Bienal

Notice show 7053cc6141decddd
Foto: Ascom

Mais de 40 profissionais da Diretoria de Radiodifusão da Fundação de Cultura e Arte Aperipê (Funcap) estiveram envolvidos nos cinco dias de transmissões dentro da 5ª edição da Bienal do Livro de Itabaiana, com diferentes programas das emissoras Aperipê TV, AM e FM realizados, ao vivo, diretamente do evento. Um programa especial sobre a cobertura será exibido na Aperipê TV no próximo dia 21, às 20h

Já na abertura, na quarta-feira, 11, a apresentação por Selma Souza do Jornal da Aperipê foi transportada para um estúdio montado especialmente para a Aperipê, dentro do Shopping Peixoto, local de realização da Bienal. Notícias do cotidiano de Sergipe foram intercaladas com flashs ao vivo, com o repórter Lucas Moura mostrando os espaços e as atrações da Bienal.

A presidente da Funcap considera a Bienal como um fenômeno cultural que interage com o público com livros, músicas, shows, cinema e muito mais. “Escritores estão cada vez mais empolgados em apresentar seu trabalho, motivando a participação de estudantes e intelectuais. A Bienal é um marco histórico fortíssimo e o sistema Aperipê de Comunicação está totalmente envolvido em contribuir com o fomento da cultura. O papel da Funcap é dar visibilidade a manifestações artísticas e culturais como será neste grande evento”, destacou Conceição Vieira.

O programa da FM 104.9 Mural News também foi transmitido durante três dias. De forma especial, apresentado pelas jornalistas Tanit Bezerra e Grazi Oliveira, ele abriu os microfones para os autores, que puderam falar sobre suas obras, como foi o caso do jovem escritor Gabriel Dias que pode divulgar o seu primeiro livro e, como de costume, não faltou música ao vivo.

Na quinta-feira, 12, o programa Utilidade Pública, apresentado pela jornalista Dânia Matos levou os organizadores da Bienal e apoiadores do evento para falar, ao vivo, da parceria entre as emissoras públicas e a iniciativa privada. E na sexta, 13, o programa Expressão, comandado por Pascoal Maynard, a partir das 19h, colocou alguns autores na telinha da TV para comentar seus livros.

No final de semana as transmissões ao vivo de Itabaiana não pararam. Sábado, de 9h às 11h da manhã, o radialista Flávio Lima apresentou o programa Sabatina Musical, também ao vivo. E no domingo foi em dose dupla, os programas Nação Nordestina e Domingo no Clube foram até a praça da Feira do Loteamento Luiz Gonzaga, em Itabaiana, para transmitir seus programas, repletos de convidados e compondo também a cobertura da Bienal.

“Parceria! Essa foi a palavra-chave que nos conduziu para que a V Bienal do Livro de Itabaiana fosse mais um ano de muito sucesso. No último dia do evento, Jamisson Machado, um dos organizadores, teve a idéia de irmos até o Bairro Luiz Gonzaga, cujo nome das ruas também levam o nome das canções do Rei do Baião, levarmos o projeto para que a comunidade pudesse viver um pouco do que foi essa linda festa. Parabéns a todos os envolvidos. Nós da Aperipê ficamos muito gratificados com o resultado”, comenta o diretor da radiodifusão da Funcap, Chiquinho Ferreira.

A parceria entre a Bienal de Itabaiana e a Fundação Aperipê foi fundamental para que o público pudesse conhecer um pouco mais sobre a diversidade cultural que o evento proporciona. Este ano, segundo os organizadores quase 100 mil pessoas freqüentaram a feira e as exposições entre os dias 11 e 15 de setembro superando a expectativa que era de 50 mil pessoas nos 5 dias. “Não queremos mais a Bienal sem a Aperipê”, disse Jamisson Machado, agradecendo todo o apoio da Funcap ao evento.