01/07/2019 05h00 - Atualizado em01/07/2019 06h06

Os 80 anos de Radiodifusão sergipana foram celebrados no Gonzagão com programa ao vivo

O publico compareceu para participar da transmissão do programa, além dos convidados e muitos funcionários do sistema Aperipê de comunicação e da Funcap

Notice show 0c9bafd77b2aefd6
Foto: João Gabriel

A celebração iniciada no dia 1º de junho se concluiu no último dia do mês. Neste domingo (30), a rádio Aperipê AM 630 MHz chegou aos 80 anos de sua inauguração e um programa especial foi realizado no Gonzagão, com a presença de importantes nomes que fizeram a história da emissora pública. Tudo foi transmitido, ao vivo, pela rádio aniversariante e pela emissora irmã, a FM 104.9, com apresentação de Zito Costa e Tanit Bezerra.

Como não existe festa sem música, os Três Muleques do Forró e Edgard do Acordeon animaram a tarde, que também contou com homenagens a onze personalidades que de forma simbólica, representaram todos os profissionais, nas mais diversas áreas, que ajudaram a fazer a história da antiga PRJ-6. Gilvan Fontes, Walter Teles, Lina Souza, Taiobinha, Josa, Jairo Alves, Raimundo Luiz, Luciano Reis, Josefa Beatriz, Carmem Mesquita e Adriano Barros.

A presidente da Fundação de Cultura e Arte Aperipê de Sergipe (Funcap/SE), Conceição Vieira, disse que em nome desses indicados, o Governo de Sergipe quer fazer referência a todos os demais. Além dos certificados individuais entregues na ocasião, uma placa alusiva à data e com o nomes de todos será fixada na sede da emissora, na rua Laranjeiras no bairro Getúlio Vargas.

“Assim como celebramos a vida das pessoas, é importante celebrar a vida das instituições. Ainda mais uma vida de 80 anos, em que a rádio Aperipê AM cumpre muito bem o seu papel, prestando o seu serviço a sociedade, levando ao público o compromisso com a sergipanidade, descobrindo e divulgando novos talentos. Então com esses nomes, queremos homenagear a todos os homens e mulheres que deram sua contribuição para a emissora pública”, disse durante a transmissão, em nome do governador Belivaldo Chagas. 

A radialista aposentada Lina Souza comentou a alegria de ser homenageada e de ter passado mais de 30 anos na rádio Aperipê. “Agradeço a Aperipê por todos os programas que tive na emissora, e por todos os diretores e superintendentes que passaram, inclusive do menor ao maior cargo, todos muito bem empenhados em elevar a emissora, então esses trinta anos de trabalho eu passei com muita alegria, muito carinho e muito prazer”, contou.

Como ex-funcionário da emissora, aos 84 anos, Walter Teles se emocionou ao ser lembrado na comemoração. Assim como os demais, ele também recebeu um certificado pelos serviços prestados. Joseane dy Josa, que representou seu pai, protagonizou um dos momentos mais emocionantes da tarde, complementando a homenagem a homenagem, ao relembrar o aboio que o Vaqueiro do Sertão entoava em seu célebre programa na emissora ‘Festa na casa grande’.

O jornalista Gilvan Fontes, que teve na emissora o seu primeiro emprego, e desde então não deixou mais a comunicação, disse ser “uma satisfação e uma alegria enorme receber essa homenagem” e fez um relato dos tempos de sua juventude. E o Caboclo Taiobinha, com 63 anos de rádio, sempre na Aperipê, em suas diferentes fases, endereços e nomes, também compartilhou com os ouvintes e os presentes, um pouco de sua experiência na emissora, na qual ainda colabora como voluntário apresentando, aos domingos, o programa No pé da serra.

 O publico compareceu para participar da transmissão do programa, além dos convidados e muitos funcionários do sistema Aperipê de comunicação e da Funcap. O diretor de radiodifusão, Chiquinho Ferreira, disse sentir orgulho e alegria nesse momento de encerramento das comemorações dos 80 anos da Aperipê. “O que fizemos hoje aqui, com toda a equipe da Funcap, é uma demonstração do porquê da existência da rádio Aperipê, é oferecer um espaço para os artistas, como os que passaram e nos ajudaram a fazer estes seis programas fora do estúdio, nesse mês, levando o rádio para perto do ouvinte e fazendo com que o artista encontre o seu público de perto. Nós fechamos com chave de ouro neste espaço de cultura, que é o Gonzagão, e dessa experiência de celebração, a semente que foi plantada já começa a germinar com a ideia de repetirmos o modelo em outras regiões da cidade de forma periódica”, contou o diretor, ao final do evento.

Entre os presentes esteve também o presidente do Sindicato dos Radialistas de Sergipe, Elton Rikarty, que disse estar feliz de participar de um momento tão especial. “Para mim é um privilégio poder estar aqui representando a categoria e trazer os parabéns a todos que fazem a 630 nossa queridíssima Aperipê AM que é o canal que traz a cultura do nosso povo e leva além fronteiras. Pra gente que representa os radialistas é também participar de uma confraternização, aqui encontrei grandes amigos, além de referências do rádio sergipano, então é um privilégio muito grande estar participando, eu que me sinto da família Aperipê”, disse Rickarty, que já apresentou um programa na FM.

Contando com este último programa, foram seis “Especiais Aperipê 80 anos”, ao todo, transmitidos durante o mês de junho fora do estúdio da emissora. Os três primeiros, nos dias 1º, sete e 15 de junho, ocorreram no mercado Antônio Franco, no centro de Aracaju; no dia 16 foi a vez do mercado Milton Santos, localizado no Augusto Franco sediar a festa; e na noite de dia 21 ele ocorreu durante o Arraiá do Povo, na Orla de Atalaia e com um tom esportivo à comemoração.