07/12/2018 01h15 - Atualizado em07/12/2018 01h12

Dia 8 de dezembro é festejado em SE por católicos e religiosos de matriz afro

Notice show ad3f6437580e8654
Religiosidade

Este sábado, 8 de dezembro, é o dia de Nossa Senhora da Conceição, padroeira católica da capital sergipana Aracaju, e padroeira também de ao menos outros cinco municípios do Estado: Arauá, Canindé do São Francisco, Itabaianinha, Porto da Folha e Riachuelo, todas estas cidades com feriado.

Além da Catedral Metropolitana, outras comunidades paroquiais que integram a arquidiocese de Aracaju fazem festa para a santa, chamada de “excelsa padroeira”, são elas: Mosqueiro (Aracaju), Taiçoca de Fora (Socorro), povoado Alagadiço (Frei Paulo) 
e nas cidades de Itabaiana (bairro Miguel Teles de Mendonça). Apenas em Alagadiço, a Festa ocorrerá no domingo, dia 9.

Mas não são apenas os católicos que estão em festa no fim de semana. O sincretismo religioso é uma marca das homenagens à santa, que é reverenciada também pelos adeptos do candomblé, para os quais é chamada de Oxum, orixá das águas doces e da maternidade. 

Em Aracaju, os adeptos da crença de origem africana realizam cortejo pela cidade, com ponto de chegada na Catedral Metropolitana, onde realizam a tradicional lavagem das escadarias. A atividade religiosa acontece há mais de 30 anos e faz parte do Calendário Cultural do Estado de Sergipe, reconhecida por leis municipal e estadual.

A Fundação Aperipê trabalha pela diversidade cultural, respeito à liberdade de culto e contra a intolerância religiosa. Um exemplo disso é a veiculação do programa “Momento do Axé”, veiculado toda quarta-feira, a partir das 20h, na rádio AM 630.