24/05/2019 10h55 - Atualizado em24/05/2019 12h54

Cantor Danilo Caymmi concede entrevista exclusiva na Aperipê FM

Músico esteve no estúdio da 104.9 participando dos programas Sons de Sergipe, Mural News e Seleção Brasileira

Notice show 9f64d893bf1e327e
Danilo Caymmi no estúdio da Aperipê FM

De volta a Aracaju para única apresentação do show “Viva Caymmi”, um espetáculo dramático-musical que faz celebração à sua vida e música, o cantor, compositor e instrumentista Danilo Caymmi, filho do homenageado, passou pela Rádio Aperipê FM, na tarde desta quinta-feira, 23. Ele falou exclusivamente para a emissora sobre o espetáculo que vai acontecer nesta sexta, no Teatro Atheneu e que, na cidade, contará com a participação da cantora Patrícia Polayne.

O espetáculo trará as canções de Dorival Caymmi, mescladas com as histórias da sua vida e carreira. Segundo os produtores, mais que levar as músicas, o espetáculo transcende as barreiras e usa as ferramentas do teatro na sua narrativa, levando o público para um passeio único, com muitas informações sobre o Brasil, a Bahia e muita música. Muita música.

O show, que também marca os 105 anos de Dorival Caymmi, é uma parceria com o diretor musical Flávio Mendes e o ator Nilson Raman, ambos também participaram do bate-papo com Tanit Bezerra e Rozendo Aragão no programa Mural News. O grupo, além da cantora Patrícia Polayne, também fez uma passagem na quarta-feira no programa Sons de Sergipe, apresentado por Grazi Oliveira, na Aperipê FM.

Nos dois programas, Danilo Caymmi cantou ao vivo e contou muitas histórias curiosas, que ele repetirá com mais detalhes no show desta noite. Um das histórias, falada ndurante o Aperipe News, foi sobre a introduçãopara a música Samba do Avião de Tom Jobim. O trecho, que foi inserido depois de algum tempo já de sucesso da canção, diz: “Epahey Iansã, Aroeira Beira Mar, Canoa/ Salve Deus e Thiago e Humaitá/ Eta costão de pedra/ dos “home” brabo do mar/ Ê, Xamgô/ vê se me ajuda a chegar”

“Isso é uma parceria Dorival Caymmi e Tom Jobim não assinada de e meu pai. Coisa de irmão mesmo, grandes amigos. Começou com o Epahey, uma saudação de Iansã, o Tom gostava da sonoridade, e tem umas coisas assim que você vê o DNA de cada um. Coisas assim pequenas, pouca gente sabe disso”, relatou Danilo Caymmi, entre outras histórias de seu pai.

Nesta sexta-feira, 24, dia do show, o músico voltou a Rádio Aperipê desta vez para participar do programa Seleção Brasileria, apresentado por Mário Sérgio, e voltou a convidar os ouvintes para participar do espetáculo. Durante a entrevista ele elogiou a cidade de Aracaju. "Uma cidade muito bonita, fazia muito tempo que não vinha. Estou morando em Curitiba e alguém me disse que Aracaju é a Curitiba do Nordeste", comentou.

O diretor de Radiodifusão da Fundação de Cultura e Arte Aperipê de Sergipe (Funcap/SE), Chiquinho Ferreira, fez uma participação, dando as boas vindas ao cantor e agradecendo sua presença na emissora. "A rádio Aperipê estará sempre de portas abertas, porque sua manutenção no ar depende da presença de vocês artistas e de seus trabalho", disse o diretor.

O ator Nilson Raman, que acompanhaou o músico em todas as entrevistas, explicou que quando se pesquisava para o show Viva Caymmi a ideia era que ele fosse feito por Bibi Ferreira. “Bibi era alucinada por Dorival Caymmi, ela falava isso o tempo todo. Nós ficamos um tempo viajando com um show que chamava 4 vezes Bibi, no qual ela cantava Piaf, Amália, Gardel e Sinatra, que foram os últimos grandes shows que ela tinha feito. E nas coletivas quando perguntava, Bibi e o quatro vezes Brasil, ela respondia Caymmi, Caymmi, Caymmi, Caymmi”, contou o ator, que também foi empresário da cantora. Ele disse ainda que no último show da cantora já constava músicas do cantor no repertório, mas ela quando a decidiu se aposentar, e não fazer mais o show, sugeriu que ele continuasse com o filho do homenageado, Danilo, que adorou a ideia. O espetáculo de logo mais foi produzido pela Raman Entretenimentos, que já produziu a cantora.

 

Edição às 12:52