01/02/2019 11h00 - Atualizado em02/02/2019 10h18

Aperipê TV comemora 34 anos com transmissão especial ao vivo

Notice show 5ed2f74799adc5e9
Foto: Eugênio Barreto

O encerramento do primeiro mês do ano foi realizado em grande estilo pela Aperipê TV, que completou seus 34 anos, nesta quinta-feira, 31. Para tal, houve uma transmissão de uma edição especial comemorativa do Jornal da Aperipê, diretamente do Palácio Museu Olímpio Campos, localizado no centro de Aracaju, sob o comando da apresentadora Selma Souza e participações artísticas, além de entrevistas dos gestores da Fundação de Cultura e Arte Aperipê de Sergipe (Funcap-SE).

Fundada em 31 de janeiro de 1985, A TV Aperipê compõe o complexo de comunicação pública do estado, junto com as rádios AM 630 e FM 104,9. Os veículos da Fundação Aperipê são os que mais valoram a produção artística e cultural de Sergipe e, com o surgimento da Aperipê TV, a comunicação sergipana alcançou um novo patamar de qualidade. “São 34 anos levando a potencialidade do artista sergipano. O evento de comemoração foi um momento de celebração da sergipanidade, cultura e educação da TV Aperipê”, destaca a presidente da Funcap, Conceição Vieira.

A celebração, em praça pública, e ao vivo para 43 municípios sergipanos, pelo canal digital 6.1, também contou com uma programação cultural apresentada por grupos artísticos. Entre eles, o grupo de Choro Brasileiríssimo, coreografias de danças com o Corpo de Baile do Programa Arte na Escola (Semed-Socorro) e a tradicional Quadrilha Junina Século XX. O evento reuniu apreciadores que compareceram para prestigiar e participar da festa que marcou a noite desta quinta-feira.

Chiquinho Ferreira, diretor de Radiodifusão da Fundação Aperipê, viu a celebração como um marco para a sociedade sergipana, pois uma fundação como a Aperipê, que proporciona grandes aprendizados para todos que fazem parte da equipe, serve como laboratório para aprimoramento de teorias e desenvolvimento de técnicas para o dia a dia. “É muito orgulho para uma televisão saber que muitos dos profissionais que estão no mercado aprenderam e conheceram um pouco mais na Aperipê”, frisou Chiquinho.

Atualmente a Aperipê TV transmite mais de 30 horas semanais de programação local, atrações para todas as faixas etárias. A emissora veicula em sua grade 23 programas, próprios ou em parceria, sendo a maior produção de conteúdo televisivo que destaca a identidade e a cultura sergipana, além de informação e prestação de serviços, no Estado.

O presidente do Sindicato dos Jornalistas do Estado de Sergipe, Paulo Sousa, enfatiza como a TV Aperipê se destaca pelo seu diferencial dentro do mercado do jornalismo porque, diferente da maioria das emissoras, não trabalha com interesse puramente comercial. “A TV Aperipê cumpre a função social do verdadeiro jornalismo na televisão brasileira. São 34 anos de uma história de brilhantismo do telejornalismo sergipano agindo com ética e responsabilidade, mas, principalmente, uma TV pública a serviço do povo que luta para democratização da comunicação no país”, confessa Paulo Sousa.

Berenice Journet é francesa e está em Aracaju há um mês, encantada com a comemoração, confessa que o evento proporcionou presenciar pela primeira vez uma dança de quadrilha e destaca também a beleza do local escolhido para homenagem. “A cultura nordestina é algo que me fascina profundamente, o evento de aniversário conseguiu me impressionar com apresentações artísticas típicas da região”, reconhece Berenice. O Palácio Museu Olímpio Campos foi escolhido para realização do evento por ser um monumento histórico e carregar tantas recordações dos gestores de Sergipe.

Autoridades presentes

Estiveram presentes na comemoração, Conceição Vieira, presidente da Fundação de Cultura e Arte Aperipê de Sergipe (Funcap), Anúbia Melo, diretora de Cultura da Funcap, Marcos Santana, prefeito de São Cristóvão, Ana Lúcia Lima, diretora do Departamento de Educação, Alaíde Herminia, Pró-reitora de Extensão da UFS, Josevanda Franco, da Secretaria de Educação de Socorro, Inaldo, prefeito de Socorro, Roseli Andrade, superintendente da Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência e do Trabalho(SEIT), Pascoal Maynard, jornalista e membro da Academia de Letras de Aracaju, Iara Campelo, reitora em exercício na UFS, Márcio Macêdo, vice presidente nacional do PT, Estácio Bahia, membro da Academia Sergipana de Letras, Fernando Cabral, representou o Sindicato de Radialista de Sergipe e a Federação de Radialistas do Brasil, Antônio Amaral, presidente do Conselho Estadual de Cultura e Otacilío Leite, diretor das rádios Aperipê.